Passear pelo centro histórico de Andorra-a-Velha

PASSEAR PELO CENTRO HISTÓRICO DE ANDORRA-A-VELHA

GUARDAR

Nele irá descobrir os inícios da vida política em Andorra, a arquitetura tradicional andorrana e muitas mais curiosidades. Preparado?

PRIMEIRA PARAGEM: Comú de Andorra-a-Velha

Encontramo-nos em pleno centro de Andorra-a-Velha, iniciando o percurso na Praça Príncep Benlloch, sendo exatamente o início do centro histórico da capital. Diante de si encontram-se dois edifícios, embora na sua origem fossem três, de construção moderna e medieval: a câmara municipal, com a reitoria e a masmorra, e a Igreja de Sant Esteve.

O edifício do Comú é a sede da câmara municipal da capital e foi construído em princípios do século XX. Embora vejamos um edifício moderno, a criação dos atuais Comuns tem as suas origens nas assembleias de chefes de famílias realizadas periodicamente desde os tempos feudais. Entre os seus direitos e obrigações, o Comú resolvia os aspetos básicos da vida económica e social da freguesia, como o controlo dos recursos naturais, a gestão das zonas de pasto e cultivo ou como manter os caminhos em bom estado. Em representação desta assembleia, nomeavam-se os cônsules como máximos representantes da mesma.

Mesmo em frente do Comú encontra-se a Igreja de Sant Esteve. Foi construída na época medieval e nela é possível observar uma variedade de estilos arquitetónicos. Entre as suas inúmeras curiosidades, é de destacar a abside semicircular de estilo românico, sendo a maior das igrejas românicas de todo o Principado.

A estas alturas já terá visto que entre a igreja e o Comú se encontra uma pequena janela virada para o subsolo: trata-se de uma antiga masmorra medieval datada dos séculos XVI ou XVII.  A parte interior conta com uns 2 m2 e 9 m de profundidade. Foi toda construída em pedra, apresentando uma parte de rocha sobressaída e uma parte da abóbada pavimentada que a cobria. A Masmorra constitui um bom exemplo de arquitetura civil e foi utilizada para encarcerar delinquentes que cometiam delitos menores. 

SEGUNDA PARAGEM: Descobrir a Casa de la Vall!

Adentrando-se pelo centro histórico irá descobrir o encanto de uma Andorra de outros tempos, onde as ruas são de pedra e as casas e outros espaços ainda mantêm a sua estrutura original. Será um lugar ideal para desfrutar de um momento de descanso, tomar qualquer coisa ou tirar algumas fotografias. Vai ter a sensação de estar a retroceder no tempo!

Durante o seu passeio vai encontrar algumas esculturas muito significativas, entre as quais, “Ball de Contrapas”: obra do escultor andorrano Sergi Mas, esculpida em cimento e mármore em 1977. Este monumento faz referência à dança típica do folclore andorrano, na qual todos os participantes devem dar as mãos enquanto seguem as indicações do cap de ball, («chefe de baile»).

Casa de la Vall, conheçamos a sua história…

Alguns metros à sua frente vai encontrar a Plaça del Consell, onde se encontra o parlamento mais pequeno da Europa: a Casa de la Vall! Este emblemático edifício data de 1580. Foi construído como casa solarenga e torre de defesa da família Busquets, tendo sida finalmente adquirida pelo que havia sido o Consell de la Terra em 1702, para a transformar em sede permanente do Consell General ou Parlamento de Andorra. Como instituição, foi uma entidade chave na vida andorrana para a preservação da independência do país e na evolução das suas funções ao longo de quase seis séculos, até 1993, com a aprovação em referendo da Constituição de Andorra. A Casa de la Vall foi utilizada até ao ano 2011. Na mesma praça encontra-se o novo edifício do Parlamento andorrano, que alberga 28 lugares que representam todos os andorranos.

Incríveis vistas desde a praça

Quando estiver no exterior, não perca as magníficas vistas desde a praça. Irá observar não apenas uma espetacular vista de Andorra, mas poderá também desfrutar de outra obra de arte: os 7 poetas pensantes, ode do escultor barcelonês Jaume Plensa às 7 freguesias de Andorra. Ao anoitecer, cada pensador ganha vida própria, iluminando-se com mil cores, proporcionando uma espetacular imagem do centro da cidade.

Para acabar...

E para acabar esta entretida tarde de passeio descobrindo todas as curiosidades deste centro histórico, chegou o momento de relaxar e mimar os seus outros sentidos. Para isso, aconselhamos o restaurante Era Bauró: um restaurante onde poderá degustar a gastronomia típica do país, desfrutando de pratos mais elaborados ou saboreando umas tapas deliciosas! E, muito importante, não saia sem provar a sua cerveja, fabricada no próprio restaurante, onde poderá ver o processo de elaboração de uma das melhores cervejas do país.

Para chegar ao restaurante irá passar ao lado da casa Cisco de Sans, um estabelecimento hoteleiro que foi um dos primeiros a estabelecer-se como fonda (hospedaria típica de Andorra) em finais do século XIX. Pela arquitetura do edifício e pela sua localização, podemos facilmente imaginar como eram e como se alojavam os viajantes neste adorável estabelecimento.

Descubra o centro histórico de Andorra-a-Velha e mergulhe na sua história com este percurso cultural.

 

GUARDAR

Localização e contacto

Ampliar

Para saber mais

Guia de Cultura