Esculturas e fontes de Andorra-a-Velha

ESCULTURAS E FONTES DE ANDORRA-A-VELHA

Esculturas e fontes de andorra-a-velha

Pare o fluxo do tempo desfrutando das numerosas esculturas contemporâneas esmeradamente dispostas por todo o centro histórico da cidade. Andorra-a-Velha coloca à sua disposição diversos monumentos que vão transportá-lo para um mundo de imaginação, danças tradicionais, calma e relaxamento.

  • “7 poetas”, de Jaume Plensa

Conjunto escultórico formado por sete figuras humanas que evocam os ascetas de Constantinopla e que podem ser entendidas como uma metáfora das sete regiões administrativas andorranas.

Situadas na praça Lídia Armengol de Andorra-a-Velha, os “7 poetas” transmitem uma imagem de calma e reflexão em meio ao torvelinho da cidade.

  • “A nobreza dos tempos”, de Salvador Dalí

Trata-se de uma obra monumental em bronze de 1400 kg, 4,90 m de largura, 1,70 m de profundidade e 2,60 m de comprimento. Forma parte de uma série criada por Dalí e simboliza o passar do tempo.

O relógio encontra-se sobre um tronco de árvore e tem uma coroa que representa o domínio do tempo sobre a humanidade.

Inicialmente foi cedida ao Governo de Andorra pelo colecionador de arte e homem de confiança de Dalí, Enric Sabater, em 1999. Porém, em 2010, com a inauguração da sua localização atual na praça de La Rotonda, formalizou-se a cessão definitiva ao Comú de Andorra-a-Velha (câmara municipal).

  • Fonte “A dança do contrapasso”

A obra do escultor andorrano Sergi Mas realizada com uma mescla de cimento e mármore triturado é uma pequena fonte localizada no centro histórico de Andorra-a-Velha que representa a dança do contrapasso, dança típica da região administrativa de Andorra-a-Velha e que só é dançada durante a sua Festa Maior.

Faça um passeio pela capital e descubra-as!

Aceda a outras esculturas e fontes.

Localização e contacto