Festas da Ossa (Ursa) de Andorra

Localização e contacto

Os bailes populares da Ursa que se festejam em Ordino e Encamp são, desde finais do ano 2022, parte do património imaterial da humanidade da Unesco.

A inscrição de ambos acontecimentos foi conseguida no marco do projeto “Festas do Os (Urso) dos Pirenéus”, projeto concebido juntamente com França, que engloba festejos do mesmo calibre, tal como em Ordino e Encamp, também em Arles-sur-Tech, Prats de Molló e Sant Llorenç de Cerdans, no Alt Vallespir.

A Ursa em Encamp e Ordino
Em Andorra, ambas representações são parte do ciclo festivo do inverno.

O “Ball de l’Ossa” (baile da Ursa) de Encamp é uma representação tradicional, que atualmente é celebrada na segunda-feira de Carnaval. Desde a década de 1950 que esta segue o guião escrito por Rossend Marsol “Sícoris”. Pensa-se que esta festa tem origem na idade média e antigamente era celebrada na época da Candelera (tradicional festa da zona, a princípios de fevereiro).

Em Ordino a representação de “L’última Ossa” (a última ursa) era feita tradicionalmente na altura do Carnaval, na praça da aldeia, em frente à igreja de Sant Corneli i Sant Cebrià. Mais tarde, passou a ser celebrada na altura de Sant Esteve (26 de dezembro). Desde que foi fortemente resgatada em 2017, depois de vários anos no esquecimento, esta festividade é celebrada na primeira semana de dezembro, nos jardins do Museu Casa Areny-Plandolit.

Símbolo da relação entre o Homem e a natureza
A Unesco confirma que estas festividades invernais, que já formavam parte do património cultura de Andorra, são um símbolo entre o Homem e a natureza, uma vez que são celebrações que se fazem em aldeias e entre famílias diversas, com um toque de crítica social e de sátira.

Também é de realçar que, com elementos extraídos de lendas, estas comunidades foram enriquecendo o seu património cultural, formando estes bailes com identidade singular, com uma língua, música e dança próprias e únicas.

Tanto a representação de Ordino como a de Encamp falam abertamente sobre acontecimentos do ano de forma festiva, repleta de sarcasmo. A ursa é também um símbolo das dificuldades. Por exemplo, o momento em que o animal é capturado, realmente simboliza a luta contra todas as circunstâncias e obstáculos que temos, trabalhando juntos e com alegria, com a inteligência do nosso povo e as ferramentas que temos vindo a desenvolver.

A Comissão de Festas de Encamp e a Associação de Cultura de Ordino, com o apoio do Ministério de Património Cultural do Governo, são os organismos que lutam pela celebração e difusão deste acontecimento, património cultural da Unesco em Andorra.

Fotos