CAMINHO SAUDÁVEL
DOS DIREITOS HUMANOS
QUERO A APP TURISMO ATIVO

CAMINHO SAUDÁVEL
DOS DIREITOS HUMANOS

ORD, MAS, ALV, SJL, ESC

QUERO A APP TURISMO ATIVO
Grau de dificuldade Moderado
Distância 26,44 km

ORD, MAS, ALV, SJL, ESC


O Caminho Saudável dos Direitos Humanos combina elementos de interesse paisagístico natural, ambiental e cultural, ao longo de um percurso aberto e contínuo de 26,4 km. É uma rota que passa por várias freguesias, e que lhe permite atravessar Andorra de sul para norte, e que vai da ponte de Fontaneda, a Sant Julià de Lòria; do Parque Natural do Vale de Sorteny a Ordino, passando por Santa Coloma, Andorra-a-Velha, Escaldes-Engordany, Anyos, La Massana, Ordino, Sornàs, Ansalonga, La Cortinada, Arans, Llorts e El Serrat, até ao ponto de informação do Parque Natural. 

Esta rota foi lançada pelo Ministério da Saúde do Governo em colaboração com os organismos locais (câmaras municipais) para promover estilos de vida saudáveis para todos. Para tal, foi selecionada a divulgação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que as Nações Unidas aprovaram na Assembleia Geral de 10 de dezembro de 1948. Os 30 pontos que constam na Carta estão presentes em toda a rota, coincidindo com os pontos quilométricos do percurso. Os quatro últimos estão localizados no Parque Natural do Vale de Sorteny, no final do percurso.

O Caminho Saudável dos Direitos Humanos é um projeto apoiado pela Organização Mundial de Saúde, a que foi apresentado em 2016 na Conferência da Região Europeia dessa entidade internacional. A OMS elogiou o caráter transversal e simplicidade de uma iniciativa que combina a promoção do exercício físico saudável, a difusão do património de Andorra e o respeito pelos Direitos Humanos.

Entre outros pontos a considerar quando fizer caminhadas, lembre-se de:
- Planear bem a saída e o percurso, adaptando-o à sua condição física, verificar a previsão do tempo e comunicar o seu itinerário.
- Adaptar a sua roupa ao clima; roupas e sapatos confortáveis são elementos importantes para desfrutar da experiência.
- Proteger-se do sol com óculos, chapéu e protetores solares com fator apropriado, além de hidratar-se e alimentar-se adequadamente.
- Não negligenciar o telefone para poder comunicar qualquer imprevisto ou incidente.

A montanha é de todos. E todos nós temos de ter cuidado para não sujá-la!

Pode transferir a Alpify (a app de segurança que, em caso de emergência, permite que o utilizador envie a sua localização exata às equipas de resgate).